Resultados da sua pesquisa

Coleta seletiva: Como organizar no condomínio?

Postado por Acir Administradora em maio 9, 2019
| Blog
| 0

Atualmente, não basta somente mantermos um ambiente limpo, devemos entender o destino e as consequências dos rejeitos que produzimos. Por isso, para garantir um mundo mais sustentável no futuro, é necessário agir com consciência ambiental. Se você é síndico de um condomínio, saiba que existem diversas formas de tornar um condomínio mais sustentável. Uma delas é implementar um sistema de coleta seletiva para separar os materiais orgânicos dos recicláveis.

Neste artigo, organizamos as principais dicas para criar um plano completo de reciclagem e coleta do lixo em seu condomínio de forma fácil e organizada. Não deixe de conferir!

 

1. Inclua pontos de coleta seletiva

O primeiro passo é disponibilizar locais adequados e sinalizados para que os moradores possam fazer o descarte dos resíduos recicláveis, sempre lembrando que devem ser de fácil acesso. Se estes pontos estiverem em locais muito distantes a taxa de adesão pode diminuir.

O CONAMA estabelece dez cores diferentes para sinalizar os tipos de rejeitos, as mais conhecidas são:

  • Azul: papel;
  • Vermelha: plástico;
  • Verde: vidro;
  • Amarela: metal.

Se esse modelo de quatro cores for considerado complexo ou se seu condomínio tem pouco espaço disponível é possível reduzir para duas categorias:

  • Lixo seco: tudo que pode ser reciclável, como metal, plástico, vidro e outros;
  • Lixo molhado: o que não pode ser reaproveitado, como alimentos e dejetos.

Como a coleta seletiva não é feita diariamente, é importante que o condomínio considere a necessidade de um local de armazenagem para guardar o lixo separado enquanto a coleta não faz o recolhimento definitivo.

 

2. Mantenha a separação do material coletado

O condomínio deve se responsabilizar em manter a separação dos materiais antes de entregar ao caminhão de coleta seletiva. No caso da coleta seletiva usar 4 cores de lixeira, é preciso manter a separação relativa aos 4 grupos de recicláveis.

Se forem utilizadas duas classificações, basta juntar todo o material reciclável em um grupo só.

É importante ressaltar que o saco de lixo que é aceito pela coleta seletiva é diferente do tradicional saco preto, pois precisa ser transparente. Caso contrário o caminhão de coleta seletiva pode se recusar a fazê-la. Quando for fazer as compras deste tipo de material, informe ao vendedor que seu condomínio precisa de sacos para esta finalidade.

 

3. Crie um cronograma de entrega

A coleta seletiva possui uma agenda específica com datas e horários específicos de recolhimento. Para que o condomínio consiga se adequar e não precise acumular resíduos durante um longo período, crie um cronograma com os dias certos de coleta.

 

4. Divulgue para o condomínio

A conscientização é a melhor forma de engajar os moradores e fazer com que mais pessoas abracem a causa. Então, veja algumas formas de despertar o interesse dos condôminos sobre a coleta seletiva.

  • Cole materiais impressos nas áreas comuns com orientações simples e claras;
  • Crie pautas sobre o assunto durante as assembleias;
  • Traga as crianças para ajudarem, elas influenciam os pais e ajudam a dar mais leveza ao projeto. Por exemplo, você pode criar pequenas gincanas e oficinas mostrando a importância de reciclar;
  • Envolva os funcionários do condomínio, os prestadores de serviços e os moradores. Todos devem participar da coleta seletiva para que os resultados sejam alcançados.

 

Para reforçar essa nova rotina, use os resultados como combustível para estimular toda a comunidade condominial. As pessoas tendem a gostar desse tipo de ação, mas como nem sempre elas conseguem ajustar novas ações nas suas rotinas, a coleta seletiva no próprio condomínio é uma forma acessível de ser sustentável e praticar responsabilidade ambiental.