fbpx
Resultados da sua pesquisa

5 dicas para tornar o condomínio mais sustentável

Postado por aciradm em março 2, 2018
| Blog
| 0

Além de contribuírem com a natureza, ações sustentáveis em condomínios também podem se mostrar financeiramente interessantes. E existem muitas delas. A longo prazo, instalar placas solares ou telhados verdes traz benefícios para os moradores e para o meio ambiente. Apesar de serem ações indicadas, elas demandam um investimento alto. Existem diversas pequenas ações com capacidade de contribuir muito nesse sentido sem grandes custos. Neste post, listamos cinco delas. Confira:

 

1 – Coleta seletiva

Hoje, felizmente, o conceito de coleta seletiva já é amplamente difundido. Entretanto, é sempre válido recapitular e buscar maneiras de implementá-la, não só em condomínios. A coleta seletiva é uma alternativa para minimizar o impacto da produção de lixo descartado na natureza. O lixo é separado de acordo com o tipo que pertence, em até dez tipos diferentes. As lixeiras nesses casos possuem cores distintas para facilitar a diferenciação dos materiais. Mas essas cores não são escolhidas arbitrariamente. A resolução do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) n° 275 estabelece o código de cores a ser utilizado, exemplificado na imagem abaixo:

Coleta seletiva

Se houver alguma cooperativa de catadores na região do condomínio, a ação se torna ainda mais sustentável. Depois de recolhidos, os materiais normalmente seguem para uma central de triagem, são separados, prensados e comercializados para as indústrias de reciclagem.

 

2 – Separar o óleo de cozinha usado

O óleo de cozinha descartado de maneira incorreta pode contaminar milhares de litros de água. E mais: descartar o óleo em pias ou ralos pode danificar o encanamento – trazendo prejuízos para moradores e para o próprio condomínio. Descartado de maneira apropriada, o óleo pode virar sabão, tintas e até combustível.

Depois de armazenado (em garrafas PET, por exemplo), pode ser encaminhado para alguma empresa especializada ou mesmo para o poder público, se o município prover esse serviço de coleta e reciclagem de óleo.

 

3 – Trocar todas as lâmpadas pelas econômicas

Essa dica demanda um investimento inicial maior, mas ainda pequeno se comparado à economia que pode trazer. Também é interessante estimular os moradores a fazerem a troca em suas casas.

 

4 – Trocar as torneiras de uso comum pelo modelo temporizado

A cena não é incomum: uma pia de banheiro, uma torneira da área comum ou mesmo o bebedouro liberando água sem ninguém por perto pra utilizar. Às vezes são crianças que deixaram a torneira aberta, às vezes descuido mesmo ou até má fé. Temporizadores nas torneiras anulam esse problema, reduzem custos e são sustentáveis.

 

5 – Montar um mural com dicas de sustentabilidade a serem aplicadas no cotidiano

Essa dica pode parecer simplória, mas é válido não subestimar os benefícios que ela pode trazer. Bem feito e com atualização frequente o mural ganha atenção e as dicas devem passar a ser absorvidas cada vez mais pelos moradores.

 

Começar por essas opções sustentáveis simples e fáceis de serem implantadas – e economicamente viáveis para a maior parte dos condomínios – traz ganhos para a natureza e pode dar tração para investidas mais robustas que trarão mais benefícios em relação à economia e sustentabilidade.